O Retail em produtos farmacêuticos

12 Julho, 2022 Logística por industria

Como um dos setores mais importantes do mundo, e no contexto recente, a indústria farmacêutica passou por importantes transformações, e seus pontos de venda (POS por suas siglas em inglês) não são alheios a elas. 

Uma particularidade desses POS é que é difícil obter informações relevantes para o marketing das marcas por razões legais e às características da própria indústria. Diante dessa situação, os especialistas conseguiram detectar oportunidades para melhorar suas estratégias no ponto de venda, por exemplo: 

  • Melhores materiais de suporte de treinamento para quem vai recomendar o produto, que devem ser altamente especializados para atender os profissionais de saúde e as dúvidas dos compradores em geral.
  • Melhores informações sobre a loja em particular (produtos mais vendidos, ticket médio, características dos clientes etc.)
  • Melhores estratégias de geomarketing, para aproveitar a característica de proximidade que os consumidores procuram.
  • Melhor distribuição dos produtos no espaço interno, e uma escolha inteligente dos que estarão ao dispor do consumidor. 
  • Mais parcerias entre os retailers e as marcas para criar campanhas. 

Ao mesmo tempo, há ainda desafios que o retail farmacêutico deve enfrentar, como as regulações relacionadas com a saúde que limitam as possibilidades de merchandising das marcas, desde a forma como os produtos são expostos, até a oportunidade de abordar os clientes, oferecer degustações, etc. 

Por outro lado, neste setor não é fácil que os consumidores troquem de marca, independentemente da quantidade de opções da loja. 

A perda é outro desafio crucial, por são produtos suscetíveis a roubo e danos em sua exposição.

A sazonalidade de muitos produtos farmacêuticos também é um desafio constante para os retailers, o que faz com que tenham épocas do ano em que as marcas queiram fazer exibições  ao mesmo tempo. 

Transformação digital 

Além disso, a incursão mais profunda do setor no comércio eletrônico, acelerou o desenvolvimento das ePharmacy ou farmácias do futuro, multiplicando o número de plataformas de vendas on-line e criando, muitas vezes, a necessidade de centralizar os pedidos. 

As farmácias hoje precisam de plataformas para fazer pedidos, que sejam acessíveis e de excelente usabilidade para todos os aparelhos, sistemas de registro e acesso a dados oportunos, histórico e atualização dos tratamentos dos clientes, bem como sistemas de integração com centros médicos para aconselhamento especializado sobre medicamentos e receitas. 

Ao mesmo tempo, a integração com as farmácias on-line torna necessário ter mais opções disponíveis de entrega, seja entrega no mesmo dia, máquinas de venda automática, pick up no local, etc. 

Para os consumidores, a melhor oferta atualmente no conceito é a combinação de medicamentos seguros e confiáveis com um serviço de entrega rápido. 

E em todos esses aspectos, a logística pode ser um fator-chave para criar soluções mais eficientes mais eficientes para estar um passo à frente, aumentando a eficiência de toda a cadeia de suprimentos, rastreabilidade e controle das condições necessárias para a confiabilidade dos produtos. 

A terceirização logística é, portanto, uma estratégia de negócios útil para o cumprimento de padrões, requisitos regulatórios e melhoria contínua. 

Além disso, a inovação tecnológica que os parceiros logísticos podem proporcionar, oferece informações em tempo real sobre fornecedores, inventários, histórico de vendas e projeções que reduzem custos e problemas de inventários, melhorando os níveis de serviço e facilitando a tomada de decisões. 

O caso da Femsa: experiência que eleva o negócio 

Com menos de uma década no setor, a FEMSA lidera o ranking das mais importantes redes de farmácias latinas. Sua divisão de saúde opera com mais de 2.225 pontos de venda, superando Walmart, Farmácia Guadalajara e WBA em número de lojas. Além disso, a FEMSA compete com a RaiaDrogasil, SP São Paulo, Pacheco, Brasil Pharma e Pague Menos.

A divisão busca consolidar a indústria fragmentada no México seguindo o plano do Oxxo, uma experiência operacional e logística que facilitará a expansão nacional e internacional. 

Na América do Sul, essa experiência operacional serve para aumentar a rentabilidade e aproveitar as oportunidades de crescimento na região, que já é extremamente importante em nível global, pois grande parte do faturamento, depois dos Estados Unidos, China e Japão, corresponde ao Brasil, e na LATAM, atrás do gigante sul-americano estão o México e a Argentina. 

Uma indústria que continuará crescendo e exigindo cada vez mais melhores soluções logísticas para atender às novas exigências do mercado.

New call-to-action

Junte-se à conversa!

Deixe seu comentário

Mais sobre Logística por industria

A indústria farmacêutica e seu impacto na sustentabilidade e na economia

O setor farmacêutico é fundamental para a economia e para aliviar a desigualdade no acesso à saúde.

Estratégias, tendências e oportunidades para o setor Farmacêutico

Criar um vínculo real com os pacientes: um desafio para as farmacêuticas.

O Retail em produtos farmacêuticos

Saiba como a Femsa lidera o ranking do retail farmacêutico na América Latina e como a inovação tecnológica oferecida pela Solistica como parceira logística reduz custos e problemas de inventários, melhorando os níveis de serviço e a tomada de decisões.

Publicações mais recentes

Como escolher e avaliar fornecedores para a indústria automotiva

Uma boa escolha de fornecedores nesta indústria, como em qualquer outra, traduz-se em maior eficiência e rentabilidade.

Os fornecedores, seu impacto nas cadeias de suprimentos e como

Seleção de fornecedores: uma decisão de alto impacto na cadeia de suprimentos.

A indústria farmacêutica e seu impacto na sustentabilidade e na economia

O setor farmacêutico é fundamental para a economia e para aliviar a desigualdade no acesso à saúde.