Administração logística 2020

19 Fevereiro, 2020 logística da indústria

Atualmente, a prioridade dos fabricantes e atacadistas deve ser sua transformação digital e a adoção de tecnologia que os ajudem a melhorar sua eficiência no curto e longo prazo e a ser competitivos no mercado.

A cadeia de suprimento desta nova década deve considerar a tecnologia como seu principal recurso para aumentar esforços, resolver problemas comerciais, aproveitar novas oportunidades, criar marcas com base na experiência do cliente e planejar operações com antecedência.

As soluções tecnológicas de logística 5.0 ou de próxima geração —especialmente a inteligência artificial, a aprendizagem automática, a internet das coisas e o blockchain ou cadeia de blocos— estão fazendo com que as cadeias de suprimento a nível global sejam mais inteligentes, rápidas, sustentáveis e centradas no cliente.

Previsões para esta década[i]

A logística nos próximos 10 anos será caracterizada principalmente por estas previsões:

Previsão 1:

Espera-se que no final de 2021, metade das cadeias de suprimento manufatureiras dos Estados Unidos invistam em inteligência artificial, o que ajudará a efetividade de seus processos.

Previsão 2:

Para 2022 as empresas americanas dedicarão 35 porcento de seu orçamento de serviços logísticos para a automação de processos, principalmente em processos de acompanhamento de pedidos, inventários e remessas.

Previsão 3:

Para 2023 os microaplicativos da cadeia de suprimento representarão um terço dos investimentos em tecnologia dos fabricantes e varejistas dos EUA.

 

Predição 4:

Também se espera que em 2023 sessenta e cinco porcento das atividades de armazenamento nas companhias norte-americanas utilizem robôs e análises de dados para aumentar sua capacidade e reduzir o tempo de processamento de ordens.

 

Previsão 5:

Além disso, estima-se que em 2023 vinte e cinco porcento dos fabricantes norte-americanos utilizem o blockchain para obter peças de reposição, melhorar a precisão das peças e reduzir em 45% os custos de envio.

 

Previsão 6:

Por outro lado, nesse mesmo ano espera-se que 60 porcento dos fabricantes de G2000 invistam em automação de processos robóticos com inteligência artificial para assim abordar o déficit de habilidades na cadeia de suprimento.

 

Previsão 7:

Para 2024 setenta e cinco porcento das empresas norte-americanas orientadas ao cliente terão desenvolvido a capacidade de personalizar suas cadeias de suprimento, o que aumentará sua participação no mercado.

 

Embora essas previsões não sejam completamente concretas, elas oferecem um panorama do com que a logística se deparará nos próximos anos.

 

Como se pode ver, as companhias estão começando a ver a logística não apenas como um processo de entrega, mas também de marketing. As tecnologias que permitam reter e satisfazer o cliente serão as mais usadas nesta década, ou seja, aquelas que cumpram as seguintes funções:

  • Construir marcas baseadas na experiência do cliente. Além de pensar em operações, as companhias deverão entender de marketing e serviço ao cliente; deverão priorizar a experiência do cliente através da marca, velocidade de entrega, visibilidade e transparência.
  • Digitalizar e integrar a cadeia de suprimento. Isto inclui comunicação, documentação, análise e processos de pedido e gestão e inventário.
  • Trabalhar com os fornecedores e parceiros na mesma plataforma, o que facilitará a colaboração em tempo real.
  • Automatizar o processo de documentação investindo em sistemas específicos para esta função.
  • Utilizar métricas, análises, indicadores-chave de desempenho e sugestões vindas da inteligência artificial para prever padrões de compra, identificar motoristas e estimar prazos de entrega. Somente quando todos os dados estão em um só lugar é possível ver as métricas reais.
  • Usar a tecnologia blockchain como plataforma única para rastrear as remessas de ponta a ponta de maneira transparente, de modo que transportadores, portos, operadores logísticos e agentes compartilhem o mesmo portal para atualizar seu status.
  • Investir em infraestrutura e capacitação para aumentar a produtividade e eliminar as manutenções.
  • Implementar uma logística ecológica que integre técnicas de sustentabilidade à estratégia geral. Isto não só ajudará o meio ambiente como também melhorará a reputação corporativa, reduzirá os custos da cadeia de suprimento e aumentará a lealdade do cliente. Algumas estratégias de logística verde são as seguintes:
    • Usar veículos híbridos ou elétricos, ou veículos com sistemas de propulsão alternativos ao diesel como o gás natural liquefeito.
    • Utilizar sistemas de otimização de rotas que fornecem informações sobre cargas e pegada de carbono.
    • Otimizar o transporte através de estratégias de transporte intermodal, logística reversa e backhaul.
    • Usar painéis fotovoltaicos e outros sistemas de energia renovável nos centros logísticos.
    • Comprar matérias primas e componentes com fornecedores locais para minimizar as distâncias de remessa.
    • Avaliar o desempenho ambiental dos fornecedores.

 

Mesmo que a inteligência artificial permita melhores decisões, a internet das coisas forneça dados que não se tinham e o blockchain ofereça informações mais confiáveis, enquanto não se integrar a cadeia de suprimento e não se utilizar efetivamente os dados, os resultados não serão os melhores.

Para conseguir isso as companhias podem contratar operadores logísticos, como a Solistica, que compartilha a filosofia de colocar o cliente no centro dos objetivos e das operações logísticas.

 

 

[i] Segundo a IDC, empresa de investigação de mercados e consultoria

https://www.logisticsmgmt.com/article/idcs_2020_predictions_for_the_supply_chain_take_a_deep_dive_into_digital_tr

 

 

Junte-se à conversa!

Deixe seu comentário

Mais sobre logística da indústria

Solistica, na vanguarda da logística para a indústria veterinária no Brasil

A logística, motor do crescimento da indústria veterinária no Brasil.

O transporte eficiente de vacinas: nas mãos da nova cadeia de frio

A logística da cadeia de suprimentos médicos sempre teve exigências particulares que a tornam um verdadeiro desafio.

Desafios na distribuição da vacina da Covid-19 em nível mundial

Dois mil e vinte foi um ano único no mundo todo. A propagação da pandemia por Covid-19 afetou o comércio internacional e com isso desestabilizou as economias.

Publicações mais recentes

A embalagem de mercadorias e suas considerações para exportação

Além da proteção e salvaguarda das mercadorias, a embalagem é importante por razões logísticas e legais. Conheça-as aqui!

Gestão bem-sucedida da cadeia de suprimentos e suas fases

Você vende alimentos de alta rotatividade? Você deve conhecer as cadeias de suprimentos para alimentos e sua gestão correta. Continue lendo!

A embalagem, suas possibilidades e seu impacto na distribuição de mercadorias

Conheça os tipos de embalagens, suas características, as alternativas e o que elas podem fazer pelos seus produtos. Continue lendo!