Os fornecedores, seu impacto nas cadeias de suprimentos e como

21 Setembro, 2022 otimização da cadeia de suprimentos

Os fornecedores representam uma peça-chave no funcionamento das cadeias de suprimentos, são parceiros na prática e nas operações e, ao mesmo tempo, atores-chave para conseguir a satisfação do cliente, portanto, escolhê-los corretamente é vital para os negócios, e suas cadeias de suprimentos. 

Especialmente quando se trata de cadeias de suprimentos diretas, ou seja, aquelas formadas por uma empresa, um fornecedor e um cliente, envolvidos nas diferentes áreas da empresa, integrados tanto nos processos dos produtos e serviços, como nos de finanças e informação, ou seja, ligados a todos os níveis da cadeia

Para evoluir e otimizar as cadeias de suprimentos em geral, é necessário o suporte e  trabalho de fornecedores externos, ou seja, aqueles que fornecem matérias-primas, reposições, dispositivos, etc., tendo um impacto direto no desempenho da empresa. 

E, por outro lado, se os fornecedores não estiverem alinhados com os objetivos da empresa,  podem ocorrer atrasos e até mesmo paradas na produção e, é claro, perdas. 

Por estas razões, a seleção e a vigilância do desempenho dos fornecedores devem ser realizadas de forma sistemática e organizada, minimizando os riscos associados à sua parte do processo. Segundo os especialistas nesta área, a gestão de fornecedores é tão relevante para a empresa quanto a gestão de seus clientes. 

Como ter os melhores fornecedores 

A chave para garantir que seus fornecedores cumpram seus objetivos é avaliá-los constantemente. 

Para isso, é necessário definir os critérios, indicadores e fatores-chave que sejam valiosos e capitais para a empresa, por exemplo, os custos do serviço, a velocidade de resposta, a qualidade dos produtos adquiridos, o grau de inovação, etc. Ou mesmo, de um ponto de vista administrativo, pode ser muito importante que eles não tenham problemas regulatórios, legais ou fiscais, que eles cumpram com certas certificações, etc.

Além disso, vale a pena considerar serviços de valor agregado acima da concorrência, garantias, qualidade do serviço pós-venda, rapidez e segurança. 

Por outro lado, se eles já estiverem designados, ainda é recomendável avaliar periodicamente o nível de risco dos fornecedores atuais contra os externos, e determinar se o fornecedor atual é um bom parceiro comercial. 

As falhas mais comuns detectadas pelos fornecedores são a falta de proposta de valor, o material de vendas, a falta de experiência em certos materiais, a falta de capacidade dimensional das máquinas, falta de sistemas de gestão de qualidade, os baixos  indicadores, os prazos para cotação e falta de conhecimento de diferentes tipos de negócios e créditos aos clientes. 

Fornecedores logísticos 

No caso de operadores logísticos, é possível ter um ou vários fornecedores. Contar com várias fontes de fornecimento pode ter a desvantagem de fazer com que a  qualidade nas entregas seja diferente, pois estes fornecedores são responsáveis por verificar que os produtos, serviços e/ou componentes atendam às especificações corretas. 

Por outro lado, ter apenas uma fonte de fornecimento também acarreta riscos, como a dependência ou o pouco incentivo à inovação. 

Por fim, é importante ressaltar a necessidade de criar relacionamentos duradouros com  fornecedores que estejam alinhados aos planos das empresas e garantam a sustentabilidade e qualidade contínua dos produtos ou serviços oferecidos, a fim de alcançar uma cadeia de suprimentos totalmente integrada. 

New call-to-action

Junte-se à conversa!

Deixe seu comentário

Mais sobre otimização da cadeia de suprimentos

Os fornecedores, seu impacto nas cadeias de suprimentos e como

Seleção de fornecedores: uma decisão de alto impacto na cadeia de suprimentos.

Serviços de valor agregado que melhoram sua competitividade

As companhias estão continuamente buscando vantagens competitivas que podem oferecer a seus clientes para satisfazer suas necessidades de maneira mais eficiente. Desejam economizar espaço, tempo e dinheiro, assim como manter seus inventários baixos enquanto se adaptam melhor aos comportamentos de compra tão dinâmicos de seus clientes.

Gerenciamento de risco na cadeia de suprimentos

Atualmente, identificar riscos é uma tarefa imprescindível que deve ser realizada através de protocolos de atuação que considerem o que, como e quando fazer, principalmente quando se tem um alcance internacional.

Publicações mais recentes

Transporte multimodal: um aliado-chave do comércio exterior

O transporte multimodal está oferecendo grandes benefícios ao comércio internacional de mercadorias. Conheça essa e outras chaves dessa prática logística.

Cross-docking, modernidade e velocidade para a cadeia de suprimentos: tecnologias e suas variantes

Os problemas de estoque no depósito podem ser eliminados e, ao mesmo tempo, aumentar a velocidade da cadeia de suprimentos? Sim, cross-docking e tecnologia de ponta podem fazer isso!

Treinamento em simulador para operadores de transporte

Simuladores rodoviários: uma nova e mais eficiente forma de treinar operadores de transporte de cargas pesadas. Saiba mais sobre eles!