Solistica ao dia

A infraestrutura, ou seja, o conjunto de elementos e serviços que permitem o funcionamento de uma cidade ou país, pode ser, a princípio, um aspecto geralmente invisível para a sociedade, até que se torna vital, como em meio a uma emergência sanitária que nos obriga a mudar as maneiras como adquirimos tudo.

Entérate de los más recientes acontecimientos e innovaciones en nuestra industria. Fique por dentro dos acontecimentos mais recentes e inovações em nossa indústria Find out about the latest developments and innovations in our industry.
    04 mai 2021

    Mudanças na infraestrutura logística na nova realidade

    Tudo sobre logística
    Compartilhar:

    A infraestrutura, ou seja, o conjunto de elementos e serviços que permitem o funcionamento de uma cidade ou país, pode ser, a princípio, um aspecto geralmente invisível para a sociedade, até que se torna vital, como em meio a uma emergência sanitária que nos obriga a mudar as maneiras como adquirimos tudo.

    A pandemia global chamou a atenção (e muita tensão) para as cadeias de suprimentos, o abastecimento de matérias-primas e o transporte de mercadorias, especialmente as mais vitais, como material sanitário, alimentos e medicamentos. E então todos nós entendemos que a infraestrutura logística impacta diretamente na qualidade de vida das pessoas. 

    E mesmo que as cadeias de suprimentos sejam submetidas a tensões constantemente, em meio a uma crise, os padrões de consumo mudam imediatamente, e a infraestrutura logística, como resultado, teve que se adaptar e mudar também.

    Um dos ajustes mais imediatos foi precisamente responder à pressa, à urgência e ao pânico desencadeados no início pela compra de mercadorias e intensificar a velocidade para evitar ao máximo os cenários de desabastecimento. Foi necessário pisar no acelerador.

    Mudança digital

    Outra das mudanças mais acentuadas foi a reorganização logística para o serviço de e-commerce, já que as vendas por meios digitais dispararam.

    Alimentos e medicamentos nunca foram tão comprados online. Isso os colocou nas cadeias de suprimentos de forma preponderante, criando  desafios logísticos. E além das compras naturais, que agora se evitam que sejam físicas, foi adicionado, por exemplo, o aumento de outras compras, como as relacionadas a entretenimento (como jogos para crianças) e tecnologia para o trabalho remoto.

    Ganhando espaço

    Em parte, como consequência precisamente do aumento do e-commerce, a velocidade de atendimento na entrega de pedidos também teve que ser aumentada, o que está exigindo do setor imobiliário espaços que possam sustentar o crescimento, impulsionando uma demanda significativa por propriedades com projetos adequados para a gestão logística. Na verdade, já se diz que a logística imobiliária é uma das grandes beneficiárias da crise atual.

     

    Os líderes estão concentrados em melhorar seus padrões de armazenamento, para poder integrar melhores práticas para atender o mercado e, atualmente, em muitas regiões, o investimento imobiliário está nas mãos do setor logístico.

    Se aproximar mais

    Simultaneamente, e novamente como consequência das necessidades impostas pelo comércio eletrônico aos líderes das empresas logísticas, a demanda por bens imobiliários continuará a se localizar nas áreas urbanas periféricas.

     Hoje é necessário que as empresas estejam localizadas próximas aos principais centros populacionais para que suas entregas possam ser rápidas, ao ter acesso a mais pessoal de serviços de entregas. 

     

    Diversificação de locais de fabricação

     Para os especialistas, esta crise está acelerando outra tendência estrutural: impulsionar a fabricação em novos locais. Junto com as tendências para aumentar a produtividade, os fabricantes desenvolveram suas estratégias de cadeia de suprimentos global, enfatizando cada vez mais as localidades vizinhas, como é o caso do México e a proximidade com os Estados Unidos.

    Reviravolta verde

    Outra necessidade que surge de uma preocupação geral anterior e foi enfatizada na pandemia, é que as novas propostas logísticas considerem soluções inovadoras que respeitem o meio ambiente e sejam orientadas para a sustentabilidade.

    Sim, é preciso melhorar a infraestrutura. Mas também é mais urgente do que nunca que essa infraestrutura não seja invasiva e prejudicial a longo prazo.

    No olhar financeiro

    Outra consequência destas mudanças é a atenção renovada que a logística está recebendo nos cenários de investimento.

    Dada a sua nova importância, para os especialistas, há uma mudança no sentimento de investimento da logística como asset class após a Covid-19, e agora ela está no topo do menu de investimentos, portanto, podemos esperar que mais fundos se diversifiquem em logística.

    A evolução do setor após mais de um ano de crise global de saúde é evidente, e é sustentada por muitos desafios superados. No entanto, o problema logístico é reformulado a cada dia.

    Uma das boas lições que esta pandemia pode deixar aos setores público e privado é a necessidade de colaborar para que o planejamento da infraestrutura de cidades e países considere a melhoria da infraestrutura logística, o transporte de cargas em harmonia com o desenvolvimento da mobilidade urbana.

    Uma logística urbana eficiente já é uma necessidade, ainda mais considerando as previsões econômicas pós-covid 19.

     

    New call-to-action

     

    Subscreva aqui!