Cross-docking, modernidade e velocidade para a cadeia de suprimentos: tecnologias e suas variantes

31 Outubro, 2022 Warehouse e serviços de valor agregado

A logística de última milha está atualmente sob a pressão do aumento dos pedidos e
remessas resultantes do ecommerce, altas expectativas do usuário final e aquelas
relacionadas à sustentabilidade dos processos de transporte, de modo que a
preparação dos pedidos, as entregas e os armazéns devem ser agilizados.


É por isso que surgiram métodos de armazenagem de ponta, como o cross-docking
que, diferentemente dos processos tradicionais, reduz ao mínimo os tempos de
inventário, ou a colocação da mercadoria em estoque, e o manuseio ou coleta,
levando assim os produtos do transporte de entrada para o de saída o mais rápido
possível. Em outras palavras, os processos de inventário, bem como o picking,
praticamente desaparecem das tarefas habituais. 


Trata-se de uma estratégia de armazéns que acaba sendo especialmente eficaz para
as indústrias de grande distribuição como a farmacêutica, a de produtos perecíveis, e
o eCommerce em geral. A vantagem da velocidade do cross-docking, faz com que
a cadeia não pare em momento algum.
 
As vantagens do cross-docking


Embora também acarrete riscos, como a possível disfuncionalidade em operações
sazonais, ou o perigo de gargalo devido a uma quebra de sincronização na cadeia
de suprimentos, as vantagens da aplicação deste sistema são muitas mais e claras:

  1. Requer menos espaço de armazenamento.
  2. Otimiza os recursos, aproveitando melhor os recursos humanos e
    tecnológicos.
  3. Reduz gastos de transporte, armazenagem e mão-de-obra.
  4. Facilita o cálculo e o controle dos prazos de despacho de mercadorias. 
  5. Consequentemente, melhora a precisão das operações e os tempos de
    entrega.
  6. Ao reduzir o tempo de armazém, o risco de deterioração, danos ou roubos de
    mercadorias são reduzidos ao mínimo.
  7. Ao reduzir a retenção de inventário, a produtividade e a eficiência da cadeia
    de suprimentos aumentam, e com isso o serviço ao cliente e a satisfação
    melhoram.
  8. É mais sustentável, conseguindo entregas menos prejudiciais ao meio
    ambiente.

Deve-se destacar que sua aplicação requer supervisão constante e, em geral, tempo
e dedicação para manter o controle e o bom funcionamento.

Tipos de cross-docking


Há várias maneiras de se conseguir o fluxo de mercadorias sem passar por tempos
de armazenagem, com diferentes fluxos logísticos, em outras palavras, há várias
formas de fazer cross-docking:

  • Carregamento de paletes completos: é a modalidade mais econômica de
    cross-docking, e geralmente a mais expedita, pois as cargas são recebidas
    marcadas e separadas por pedidos de saída, de modo que os paletes são
    ordenados imediatamente na chegada e reencaminhados em transportes de
    saída com destinos diferentes, diretamente de um caminhão para outro.

  • Cross-docking híbrido: utilizado quando mercadorias já armazenadas são
    misturadas com novas mercadorias recebidas, e após a paletização, são
    encaminhadas nos transportes de saída.

  • Carregamento de caixas selecionadas por pedido: esta forma de cross-
    docking ocorre quando os produtos chegam classificados e marcados por
    unidades de manutenção (SKU), e separados em pedidos por cliente, exigindo
    que as cargas dos paletes possam ser separadas para re-paletização e
    expedição.

  • Cross-docking oportunista: aqui se trata de priorizar o cross-docking de
    produtos que chegam atrasados para evitar mais atrasos, seja enviando-os
    diretamente, ou em combinação com outros produtos que já estavam em
    armazém.

  • Consolidação de caminhões/trem: ao checar por qualquer um destes dois
    meios, os produtos requerem consolidação para completar os pedidos do
    cliente, para o que é estabelecido um período normalmente de 24 a 48 horas
    para classificar e combinar as mercadorias, transferi-las para um vagão
    ferroviário, descarregá-las no terminal ferroviário e transferi-las de volta para
    caminhões para a entrega final.

Armazenamento de curto prazo: uma variante adequada para produtos
promocionais ou sazonais e artigos volumosos. É uma alternativa para o
armazenamento temporário em uma área habilitada fora da doca até o envio.

 
Como implementar o cross-docking em seu
armazém

Para garantir que sejam obtidos os melhores resultados de um investimento
importante como este, o mais recomendável é consultar os especialistas no tema,
para que possam fazer uma avaliação prévia e projetem sob medida o cross-docking
adequado para o negócio. 

Além disso, o cross-docking envolve um grande trabalho de gestão, coordenação
entre os diferentes participantes da cadeia e comunicação contínua, com troca de
dados de alta qualidade.

Tecnologias para o cross-docking


Tudo isso requer tecnologia que garanta tanto o cumprimento dos requisitos como a
coordenação dos fluxos de materiais, a comunicação eficaz e monitoramento contínuo
do processo.


Ou seja, será necessário adquirir ou ter as soluções e ferramentas digitais e de
automação adequadas, e integrá-las no Software de Gestão de Armazém, para
permitir visibilidade desta parte do processo na cadeia, e controlar o trânsito de
produtos por cada uma de suas fases, entre estas ferramentas importantes estão:


Os terminais de radiofrequência RFID: com esta tecnologia é possível encaminhar
as mercadorias diretamente para a leitura da etiqueta, tanto na descarga como no
carregamento do veículo, o que é muito conveniente para todos os setores,
especialmente para o retail. Também permitem detectar o tamanho das mercadorias
na chegada ao armazém, permitindo detectar qualquer discrepância entre o que é
esperado e o que é realmente descarregado dos transportes. 

Além disso, o sistema pode ativar um reabastecimento automatizado quando o
abastecimento das lojas estiver inferior à quantidade mínima pré-determinada.


Aviso Eletrônico de Recebimento de Mercadorias (ASN): um sistema deste tipo
fornece dados precisos e em tempo real sobre o inventário de entrada e os pedidos
de saída, para uma sincronização ideal.


Ferramentas de integração de dados: a captura de dados em tempo real ajuda a
reduzir erros. Entretanto, todos os componentes e aplicativos devem estar bem
integrados para evitar silos de informação. Para isso, são usadas ferramentas de
gerenciamento de metadados e gerenciamento de dados mestres que garantem a
limpeza e integridade dos dados.


Armazenamento na nuvem: Os dados coletados facilitam respostas a
cancelamentos ou solicitações de pedidos dos clientes, bem como seu rastreamento,
ganhando velocidade, com condições de segurança da informação e proteção dos
dados.


Finalmente, para aplicar este processo com sucesso, é necessário um planejamento
detalhado e eficiente, bem como o controle total dos prazos.


Na Solistica temos 79 terminais de cross-docking em nossos armazéns e trabalhamos
em um modelo centrado no cliente que promove que nossos serviços de
armazenagem sejam produtivos, de alta qualidade e em melhoria contínua.


O valor agregado que oferecemos neste sentido otimiza o controle de inventários,
flexibiliza as operações, e integra e conecta tecnologias e WMS para que o cliente
possa se concentrar na parte mais importante de seu negócio, vender.

Junte-se à conversa!

Deixe seu comentário

Mais sobre Warehouse e serviços de valor agregado

Cross-docking, modernidade e velocidade para a cadeia de suprimentos: tecnologias e suas variantes

Os problemas de estoque no depósito podem ser eliminados e, ao mesmo tempo, aumentar a velocidade da cadeia de suprimentos? Sim, cross-docking e tecnologia de ponta podem fazer isso!

Publicações mais recentes

Transporte multimodal: um aliado-chave do comércio exterior

O transporte multimodal está oferecendo grandes benefícios ao comércio internacional de mercadorias. Conheça essa e outras chaves dessa prática logística.

Cross-docking, modernidade e velocidade para a cadeia de suprimentos: tecnologias e suas variantes

Os problemas de estoque no depósito podem ser eliminados e, ao mesmo tempo, aumentar a velocidade da cadeia de suprimentos? Sim, cross-docking e tecnologia de ponta podem fazer isso!

Treinamento em simulador para operadores de transporte

Simuladores rodoviários: uma nova e mais eficiente forma de treinar operadores de transporte de cargas pesadas. Saiba mais sobre eles!