Solistica ao dia

Entérate de los más recientes acontecimientos e innovaciones en nuestra industria

Solistica ao dia

Fique por dentro dos acontecimentos mais recentes e inovações em nossa indústria

15 out 2018

Por que terceirizar uma empresa de logística e como avaliar a sua eficácia

Supply Chain
Compartilhar:

Dos serviços logísticos que interferem na cadeia de suprimentos, a distribuição é um dos mais terceirizados pelas empresas.

Estes dados são indicados pela Direção Geral de Transportes Rodoviários do Ministério do Desenvolvimento da Espanha, relatando 71% na terceirização de serviços de entrega, seguido pelo transporte de curta distância, de menos de 150 km, com 16%. 

Comportamento semelhante ocorre em economias emergentes como a nossa, o resultado de empresas estrangeiras que instalaram fábricas de produção em nosso território que necessitam enviar produtos acabados ou peças para seus países de origem e que envolvem procedimentos aduaneiros, ou empresas nacionais com centros de distribuição em diferentes estados.

Esta mudança no panorama da economia e do comércio nacional, que inclui fatores como a volatilidade da taxa de câmbio nos mercados, a intervenção de novas tecnologias de comunicação e as melhorias nos meios de transporte, marcou uma tendência nas empresas para subcontratação de processos que representam atividades pouco efetivas e que contribuem com baixa diferenciação. 

Delegar estes processos permite que as empresas concentrem seus esforços em sua missão e núcleo de negócios para alcançar melhores resultados, ouvir e satisfazer os seus clientes, e aumentar a sua competitividade em seu setor reduzindo custos, uma responsabilidade prioritária para um diretor de compras em qualquer companhia.


Vantagens da terceirização
 

Por esta razão, as empresas que buscam crescer e expandir seus mercados estabelecem alianças com prestadores de serviços logísticos que lhes proporcionam grandes vantagens, incluindo:

  • Evitar a descapitalização que representaria novas instalações de armazenamento e distribuição em novos mercados.

  • Reduzir os riscos, tendo um fornecedor experiente em procedimentos burocráticos e tarifários.
  • Minimizar os custos de transporte, armazenamento e distribuição, convertendo custos fixos em variáveis e aproveitando a economia em escala de fornecedores.
  • Melhorar a qualidade do serviço ao cliente graças à otimização dos tempos de entrega.

  • Aumentar a produtividade simplificando os processos de armazenamento e distribuição.
  • Concentrar seus esforços nos objetivos estratégicos do negócio sem as distrações que as operações representariam fora de sua principal atividade produtiva. 
  • Acessar a mais recente tecnologia aplicada à logística que permite melhor rastreamento das remessas e operação contínua na cadeia de suprimentos.
  • Reduzir o impacto ambiental das operações logísticas através da experiência e práticas do prestador de serviços no assunto. 

Como selecionar o melhor proponente 

Conhecendo os benefícios dos serviços logísticos terceirizados, é quase natural que um diretor de compras, com o apoio da área de produção, tome a decisão de avançar nessa direção, seguindo esse processo:

  1. Analisar quais são as necessidades reais da empresa ou, os resultados obtidos e como podem ser melhorados se tiverem uma área de distribuição própria e então, desenvolver uma lista de objetivos que servem como uma diretriz na pesquisa do fornecedor. 

  1. Detalhar seus requisitos técnicos e operacionais para solicitar cotações de diferentes empresas logísticas que oferecem propostas de solução.

  1. Avaliar as ofertas feitas pelos fornecedores para determinar quais oferecem os maiores benefícios e os menores custos. 
  1. Elaborar um contrato com o fornecedor no qual os serviços oferecidos serão especificados, o regime de taxa para cada um, a forma como as contingências serão resolvidas e os indicadores-chave de desempenho que servirão para medir e avaliar os resultados obtidos.

  1. Definir em conjunto com a tecnologia, o sistema de informação que permitirá à empresa monitorar e controlar as operações do fornecedor.

 

Avaliação de eficiência do serviço logístico

Em termos gerais, uma empresa que busca produzir bens e serviços que atendam às necessidades e gostos dos clientes, a um preço competitivo e dentro de um prazo razoável, precisa ter um parceiro logístico que proteja seus objetivos estratégicos e apoie-o com as últimas fases da cadeia de fornecimento para oferecer o melhor serviço.

Para avaliar se o provedor escolhido está fazendo a sua parte, é necessário medir o seu nível de eficácia. 

Primeiro, é importante rever se as soluções propostas respondem às necessidades de distribuição e aos objetivos globais da empresa. De forma concreta, a empresa precisa avaliar se o fornecedor está fazendo as coisas corretamente. 

De um modo geral, este nível de eficiência pode ser conhecido com base no comportamento do nível de serviço do fornecedor de logística para o cliente e pode ser analisado a partir de diferentes pontos de vista.

O nível de serviço oferecido pelo prestador (NSO) com base em suas capacidades tecnológicas, econômicas e organizacionais.

O nível de serviço fornecido (NSP), ou o que o provedor de logística realmente oferece à empresa, em termos de atitude ou comportamento.

O nível de serviço percebido, ou seja, o que a empresa aspira ou deseja receber do fornecedor de logística. 

Depois de determinar se os serviços oferecidos estão funcionando de acordo com os indicadores, o serviço esperado e se forneceu uma percepção positiva dos resultados, o ideal é que haja uma relação entre esses níveis de serviço para que a empresa possa avaliar a eficácia de um fornecedor logístico.

No caso de encontrar uma discrepância importante nesses níveis, é hora de voltar a rever o contrato, suas condições, recursos estabelecidos e seus objetivos para empreender ações corretivas em todo o sistema de gestão logística (empresa-fornecedor).

Terceirização de serviços logísticos deve ser uma solução que permite à empresa foco em sua atividade principal, não um elemento que cause conflito.

A redução de custos e a otimização da cadeia de suprimentos são os objetivos óbvios. Por outro lado, melhorar o atendimento ao cliente e aumentar a competitividade da empresa são menos óbvios, mas igualmente importantes.

Sobre el autor pt-br
Solistica
Solistica

El contenido de esta publicación es brindado por el autor y no representa la posición de la empresa respecto al tema