Solistica ao dia

Entérate de los más recientes acontecimientos e innovaciones en nuestra industria.

Solistica ao dia

Fique por dentro dos acontecimentos mais recentes e inovações em nossa indústria

Solistica ao dia

Find out about the latest developments and innovations in our industry

Solistica ao dia

Conoce algunos de nuestros casos de éxito y las soluciones que hemos desarrollado para nuestros clientes

Solistica ao dia

Conheça alguns de nossos casos de sucesso e as soluções que desenvolvemos para nossos clientes

Solistica ao dia

Get to know some of our successful stories and the solutions we have developed for our clients

Entérate de los más recientes acontecimientos e innovaciones en nuestra industria. Fique por dentro dos acontecimentos mais recentes e inovações em nossa indústria Find out about the latest developments and innovations in our industry.
    29 ago 2019

    Benefícios de uma operação logística orientada ao serviço

    Tudo sobre logística
    Compartilhar:

    Atualmente as companhias são tão exigentes com o produto que adquirem quanto no serviço e na atenção pós-venda que lhes são proporcionados. Ao envolver muitos atores, a cadeia de suprimento deve ser orientada ao serviço para se converter verdadeiramente em uma vantagem competitiva.

    Anteriormente, o padrão de compra de um cliente era cíclico. Agora é contínuo porque os pontos de contato aos que os clientes podem acessar estão sempre ativos e permitem-lhes reavaliar constantemente suas opções e definir sua própria experiência de acordo com suas expectativas e necessidades.

    Conforme continue a adoção digital será necessário compreender as novas dinâmicas das companhias. Graças à tecnologia, os consumidores agora têm maior controle em suas compras e podem mudar de ponto de contato ou marca a qualquer momento. São mais insistentes e influentes e buscam que a experiência serviço seja consistente em todos os canais.

    Regularmente, em uma cadeia de suprimento tradicional há pouco pessoal e investimento que permitem realizar operações de serviço de maneira efetiva.

    As novas práticas mostram que a logística está passando de um modelo de suprimento e transporte de materiais tangíveis para um modelo baseado em associações, relações e redes que criam valor e vantagens competitivas.

    A principal diferença entre uma cadeia de suprimento tradicional e uma orientada ao serviço é o enfoque. A primeira é centrada no produto, nos ativos e no inventário; a segunda, em aspectos mais intangíveis como a capacidade, a experiência, o conhecimento e a implementação destes.

    Uma cadeia de suprimento orientada ao serviço não revoluciona a cadeia tradicional em sua totalidade, já que fatores como o desenho de instalações, a administração do inventário, a política do transporte, as atividades de abastecimento e a fixação de preços são funções críticas para a operação de qualquer cadeia de suprimento; no entanto, sim propõe e identifica atividades de valor que podem se converter em vantagens competitivas.

    Uma forma de melhorar o serviço é abrindo mais canais de suporte, como chatbots, desenvolvendo novos modelos de serviço diferenciados e aproveitando novas tecnologias que possibilitem uma maior comunicação e conectividade ao analisar dados e convertê-los em experiências e ofertas relevantes.

    Uma cadeia de suprimento baseada em serviços é uma série de atividades nas que o cliente e o fornecedor interagem para gerar valor, e se baseia em vários aspectos:

    • Desenha recursos que a cadeia de suprimento considera, ou seja, instalações, inventário, transporte, informação, abastecimento e preços. O valor desde este aspecto é outorgado pela qualidade do produto e sua possível otimização.
    • Propõe tarefas físicas e tecnológicas diferenciadoras que uma companhia realiza para agregar valor. A interação destas atividades e sua vinculação sistemática podem ser aproveitadas com uma vantagem competitiva.
    • Gera reciprocidade com o intercâmbio de valores entre o fornecedor e o cliente, ou seja, a interrelação dos atores da cadeia de suprimento que se pode conseguir através de modelos de colaboração.

    De acordo com a Accenture Strategy, o novo modelo operativo centrado no cliente deve ter três características chave:

    • Mentalidade de cadeia de valor: neste modelo, a experiência do cliente, a inovação, a flexibilidade e a agilidade, se tornam centrais e tornam possível que a companhia utilize os ativos corretos para cumprir o pedido do cliente. Esta cadeia de suprimento elimina os silos funcionais e permite a colaboração interna de todos os departamentos envolvidos, assim como maior conectividade com sócios externos, ou seja, cria-se um verdadeiro ecossistema que garante um melhor serviço.
    • Força de trabalho: é o aspecto da cadeia de suprimento que é mais impactado. Espera-se que o pessoal seja formado por três tipos de colaboradores: os colaboradores digitais, que automatizam grande parte das operações diárias; o colaborador permanente e capacitado, cuja função principal é a de otimizar o valor do cliente e impulsionar a inovação; e os colaboradores sob demanda, com habilidades e experiência necessárias para abordar desafios específicos e tornar a companhia mais ágil e responsiva.
    • Execução orientada ao crescimento: se abandonam os silos para dar lugar a novas métricas ou indicadores chaves de desempenho que avaliem os resultados em cada passo da cadeia de valor.

     

    Diante da realidade multicanal se chega à conclusão de que a cadeia de suprimento não deve ser vista apenas como um transporte de produtos tangíveis como também como uma série de atividades realizadas por vários atores que criam valor. Espera-se que investigações próximas sugiram novas maneiras de medir o rendimento da cadeia de suprimento enfocada no serviço.

    Para aproveitar verdadeiramente a cadeia de suprimento como um diferenciador, esta deve ser mais receptiva às necessidades dos clientes que agora selecionam produtos personalizados, confiáveis e entregues o antes possível através de um modelo operativo flexível e orientado.

    Começar com um modelo operativo ágil que atenda os clientes tanto nos canais tradicionais quanto nos novos evitará custos altos e riscos no mercado, e irá traçando o caminho para implementar em um futuro uma cadeia de suprimento totalmente enfocada no serviço, que cumpra totalmente as expectativas do cliente.

    Sobre el autor pt-br
    Solistica
    Solistica

    El contenido de esta publicación es brindado por el autor y no representa la posición de la empresa respecto al tema

    Buscador

      Motor de busca

        Search

          Artículos Recientes

          Artigos Recentes

          Recent Articles

          Historias Recientes

          Histórias Recentes

          Recent Stories

          Suscríbete al Blog

          Inscreva-se no nosso blog

          Subscribe to the Blog

          New call-to-action
          Panorama da indústria logística

          Assine aqui!