Como escolher e avaliar fornecedores para a indústria automotiva

28 Setembro, 2022 Tendências logísticas

A cadeia de suprimentos da indústria automotiva é uma das maiores e mais complexas do mundo, e sua infraestrutura e capacidade de atender à demanda depende muito da qualidade de seus fornecedores.

A indústria automotiva requer uma base sólida de distribuidores, tanto nacionais como internacionais, moldando e sustentando suas cadeias de suprimentos.

Portanto, as exigências para tais fornecedores são particularmente rigorosas. Frequentemente eles precisam assumir riscos, custos e prazos, pois se trata de ciclos longos de produção. Eles devem ter uma capacidade de atendimento ao cliente 24 horas por dia, 7 dias por semana, porque

as fábricas de produção automotivas não param, ter a capacidade financeira para absorver os custos de operar nesse contexto e, acima de tudo, cumprir todas as regulamentações obrigatórias e padrões desejados, para contribuir o máximo possível para a construção de cadeias de suprimentos ideais para a indústria automotiva.

E para otimizar a cadeia de suprimentos desta indústria, é necessário reduzir ao máximo os desperdícios de tempo e recursos, focar esforços na qualidade, realizar processos de melhoria contínua através de sistemas de alerta de qualidade e programas de certificação para o pessoal operacional, por exemplo, e utilizar ferramentas para medir a satisfação dos clientes.

Também é fundamental para esta indústria a incorporação de tecnologias que facilitem e melhorem os processos, bem como a inovação constante para continuar agilizando a cadeia.

Tudo isso, além de fazer parte da estratégia desejável para a própria indústria, são também critérios apropriados para examinar os fornecedores atuais, ou critérios para selecionar novos fornecedores, com base em dados específicos que permitam verificar constantemente a qualidade dos serviços prestados e determinar se são empresas com as quais vale a pena fazer parcerias.

O processo de seleção

Para selecionar os fornecedores adequados, vale a pena começar identificando e pesquisando as empresas disponíveis, seus serviços, atividades e capacidades, bem como sua política comercial e nível de atendimento ao cliente oferecido. Também vale a pena investigar se eles têm ou tiveram problemas em suas operações ou serviços.

Não devem ser desconsiderados fatores financeiros pertinentes para estabelecer termos satisfatórios de cooperação e prever fatores de risco, e os fatores ambientais e de responsabilidade social, além do cumprimento normativo obrigatório.

O processo de avaliação

Outros aspectos relevantes para a escolha dos parceiros adequados são os prazos de entrega e a pontualidade deles, a qualidade dos produtos e serviços oferecidos, seus certificados de qualidade, de prestígio, certificações específicas de acordo com sua área, etc.

Por isso, o perfil das empresas fornecedoras, sua experiência e cooperação com outras empresas do ramo também devem ser levados em conta.

Claro, as condições de pagamento com a que trabalham ou que podem oferecer também são importantes.

A análise deve ser detalhada e bem substanciada. Analisar minuciosamente os indicadores relevantes ajudará a minimizar os riscos. Deve-se lembrar que as mudanças frequentes de fornecedores ou problemas de cooperação com eles podem interromper a cadeia de suprimentos e diminuir a eficiência da empresa e até mesmo causar perdas e instabilidade.

Por outro lado, a avaliação contínua de fornecedores ajudará a manter altos níveis de qualidade.

E, por fim, uma boa escolha de fornecedores nesta indústria, como em qualquer outra, acaba se traduzindo em maior eficiência e rentabilidade.

New call-to-action

Junte-se à conversa!

Deixe seu comentário

Mais sobre Tendências logísticas

Como escolher e avaliar fornecedores para a indústria automotiva

Uma boa escolha de fornecedores nesta indústria, como em qualquer outra, traduz-se em maior eficiência e rentabilidade.

Como a logística contribui para o meio ambiente?

A logística verde ou logística ambiental refere-se a políticas e medidas sustentáveis destinadas a reduzir o impacto no meio ambiente, que inclui a configuração de processos, estruturas, sistemas e equipamentos no transporte, distribuição e armazenamento de produtos.

IoT e sua aplicação em logística

A Internet das Coisas (IoT) tem várias aplicações nos serviços logísticos oferecendo soluções que melhoram a produtividade da cadeia de abastecimento e, portanto, a competitividade da empresa.

Publicações mais recentes

Transporte multimodal: um aliado-chave do comércio exterior

O transporte multimodal está oferecendo grandes benefícios ao comércio internacional de mercadorias. Conheça essa e outras chaves dessa prática logística.

Cross-docking, modernidade e velocidade para a cadeia de suprimentos: tecnologias e suas variantes

Os problemas de estoque no depósito podem ser eliminados e, ao mesmo tempo, aumentar a velocidade da cadeia de suprimentos? Sim, cross-docking e tecnologia de ponta podem fazer isso!

Treinamento em simulador para operadores de transporte

Simuladores rodoviários: uma nova e mais eficiente forma de treinar operadores de transporte de cargas pesadas. Saiba mais sobre eles!